Efecto de la densidad de población sobre el crecimiento y el estrés oxidativo en juveniles de Paralichthys orbignyanus

Autor: Joel Fitzgerald Linares Cordova (Currículo Lattes)
Tutor: Dr Luís André Nassr de Sampaio
Co-tutor: Dra Patrícia Baptista Ramos (ICB/FURG)

Resumen

A densidade de estocagem é considerada uma variável importante na aquicultura, já que afeta o crescimento e o bem-estar dos animais. O linguado Paralichthys orbignyanus é uma espécie de alto valor comercial, com potencial para piscicultura marinha. Seu hábito demersal faz com que sua densidade de estocagem seja avaliada em função da área e não do volume do tanque, conforme a maioria das espécies de peixes. Dado isso, o objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de diferentes densidades de estocagem sobre o crescimento e o estresse oxidativo em juvenis de linguado, considerando o percentual de área ocupada (PCA) pelos peixes. Juvenis de linguado (1,58 g) foram distribuídos em 16 tanques de 50 L conectados em quatro sistemas de recirculação de água (RAS) e foram testadas quatro densidades (com quatro repetições cada): 50% PCA (82 peixes / tanque), 100% PCA (164 peixes / tanque), 150% PCA (246 peixes / tanque) e 200% PCA (328 peixes / tanque) durante 45 dias. Foram feitas biometrias no início e final do experimento (30 indivíduos por tanque). Amostras de cérebro, brânquias, fígado e músculo (12 peixes por tanque) também foram coletadas no final do experimento para as análises de estresse oxidativo. Nesse estudo, foi demonstrado o efeito negativo do incremento da densidade de estocagem sobre o crescimento e o sistema antioxidante dos linguados. O peso final no tratamento com 200% PCA foi significativamente menor (P <0,05) do que nos outros grupos, enquanto os juvenis de linguado criados em 50% PCA atingiram 8,36 ± 0,41 g, aqueles mantidos em 200% PCA cresceram apenas até 6,13 ± 0,2 g. Ao final do experimento, a taxa de crescimento específico (TCE) e a conversão alimentar (CA) também foram prejudicadas pela alta densidade populacional. O aumento da densidade de estocagem induziu alterações que comprometeram o sistema antioxidante (atividade reduzida de ACAP e GST) e aumentaram o dano oxidativo nos lipídios. Aumentos na atividade de GST e no conteúdo de PSH também foram demonstrados. Em conclusão, a densidade de estocagem de juvenis de linguados pode ser de até 100% PCA sem prejuízo do crescimento e do sistema de defesa antioxidante.

TEXTO COMPLETO