Evaluación de concentrado de microalgas producido por floculación como alimento seguro para rotíferos Brachionus plicatilis  y larvas de camarón Litopenaeus vannamei

Autor: Roberta Portella Figueiró (Currículo Lattes)
Tutor: Dr Fabio Roselet
Co-tutor: Dr Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior

Resumen

As microalgas têm grande importância na aquicultura, pois são alimentos de alto valor nutricional. Este trabalho avaliou o uso de 2 floculantes orgânicos, Tanfloc e Flopam na obtenção de concentrado das microalgas, Chaetoceros muelleri e Nannochloropsis oceanica como fonte de alimento para larvas de Litopenaeus vannamei na fase de Protozoea I e Brachionus plicatilis, avaliando sobrevivência. Foram realizados 3 experimentos com adição das microalgas. No experimento 1, os camarões foram submetidos a 4 tratamentos, com diferentes concentrações de floculantes adicionados diretamente na água (2.5, 5, 10 e 20 mg/L) e um tratamento controle sem a adição de floculante. No experimento não houve diferença significativa em nenhum parâmetro de qualidade da água. Houve mortalidade nos tratamentos com uso de ambos os floculantes nas concentrações de 5, 10 e 20 mg/l.   No experimento 2 os camarões foram submetidos a 3 tratamentos, tratamento controle com a microalga C. muelleri centrifugada, tratamento com uso de biomassa floculada com Tanfloc e tratamento com uso de biomassa floculada com Flopam. Não foi observada diferença significativa em nenhum parâmetro de qualidade da água. Houve mortalidade total nos tratamentos com uso dos dois floculantes. No experimento 3, os rotíferos foram submetidos a 4 tratamentos, sendo um controle com a microalga N. oceanica centrifugada, um tratamento em jejum, um com biomassa floculada com Tanfloc e um com biomassa floculada com Flopam. Houveram diferenças significativas para amônia, nitrito, densidade de rotíferos e percentual de fêmeas ovadas. No parâmetro amônia e nitrito foram observados picos no tratamento controle, em virtude do elevado crescimento, existindo assim uma maior excreção de nitrogenados. Havendo o tratamento controle apresentado os melhores resultados de densidade populacional e porcentagem de fêmeas ovadas. Com base nestes resultados, conclui-se que o concentrado por floculação não é aconselhado como alimento na larvicultura de camarão ou como alimento do rotífero.

TEXTO COMPLETO