Avaliação da produção de rotíferos Brachionus plicatilis utilizando diferentes estocagens iniciais e diferentes concentrações de microalga Nannochloropsis oceanica

Autor: Thiago Pedrosa Almeida Padilha de Oliveira (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Ricardo Vieira Rodrigues
Co-orientador: Dr Fabio Roselet

Resumo

A produção do rotífero Brachionus plicatilis é essencial para o desenvolvimento da larvicultura de peixes marinhos, uma vez que é comumente utilizado como primeiro alimento para as larvas. O uso da microalga Nannochloropsis oceanica como alimento possibilita a produção de rotíferos em grande escala. Para criar um protocolo de produção, a densidade inicial a ser inoculada e a quantidade de alimento utilizado devem ser calculados de acordo com a necessidade de produção de rotíferos. O experimento realizado foi delineado a partir do modelo estatístico fatorial de Delineamento Composto Central Rotacional. O experimento foi realizado durante 72 horas e utilizou 11 unidades experimentais com volume útil de 2 L. Os rotíferos foram estocados em diferentes densidades (59, 100, 200, 300 e 341 rot mL-1) e alimentados com diferentes concentrações de N. oceanica (59, 100, 200, 300 e 341 × 109 cel 106 rot-1 dia-1). Após o período experimental, gráficos de superfície resposta foram gerados para os resultados de taxa de crescimento populacional, proporção de fêmeas ovadas, amônia não ionizada e custo. Além disso, utilizando perfiladores de predição, foram criados três cenários de produção: Cenário Otimizado, com nível de desejabilidade maximizado, utilizando 270 × 109 cel 106 rot-1 dia-1 e uma densidade de estocagem de 69 rot mL-1; Cenário de Manutenção, com quantidade de microalga e custo reduzido, utilizando 140 × 109 cel 106 rot -1 dia-1 e uma densidade de estocagem de 180 rot mL-1; e Cenário de Produção Maximizada, com taxa de crescimento populacional maximizado (0,53), utilizando 300 × 109 cel 106 rot-1 dia-1 e uma densidade de estocagem de 100 rot mL-1. Este estudo confirmou a eficiência da N. oceânica como fonte alimentar exclusiva para a produção de rotíferos. Além disso, a densidade de estocagem de rotíferos é significativa para sua taxa de crescimento populacional, no entanto, é necessário entender melhor as razões dessa influência.

TEXTO COMPLETO