Cultivo do camarão branco do pacífico Litopenaeus vannamei (Boone, 1931) em baixa salinidade com tecnologia de bioflocos (BFT): Efeito das diferentes concentrações de sulfato

Autor: Henrique Jun Koike Santana (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior
Co-orientador: Dr. Plinio Schmidt Furtado

Resumo

O camarão branco do Pacífico Litopenaeus vannamei é uma espécie eurihalina, sendo uma opção cultivá-lo em baixa salinidade. Em lugares onde a água é escassa e/ou a terra é dispendiosa o sistema de bioflocos (BFT) é uma opção de sistema de produção, pois é possível reutilizar da água de cultivo. Normalmente a composição iônica da água é mais importante que a salinidade. O sulfato é o terceiro íon mais abundante na água do mar e possui um importante papel na osmorregulação, destoxificação e consequentemente na sobrevivência e crescimento dos camarões. Este estudo teve como objetivo determinar a concentração adequada de sulfato para cultivos de L.vannamei em sistema BFT em baixa salinidade durante a fase de berçário e engorda. Para tal, foram delineados seis tratamentos e quatro réplicas com diferentes concentrações de sulfato: tratamento controle foi usado água do mar diluída para salinidade 5 (AM 5), nos tratamentos com salinização artificial, com salinidade 5, as concentrações nominais de sulfato foram 784mg/L (SA 2); 392mg/L (SA 1); 196 mg/L (SA 0,5); 98 mg/L (SA 0,25) e 49 mg/L (SA 0,12). O experimento teve duração de 78 dias, sendo 35 dias na fase de berçário e 43 dias na fase de engorda. Na fase de berçário e de engorda camarões foram estocados nas densidades de 1500 camarões/m3 e 500 camarões/m3, respectivamente. Após o término do experimento foram analisados os dados de qualidade da água, desempenho zootécnico e histologia, como: Conversão alimentar aparente (CAA), Ganho de peso semanal (GPS), Taxa de crescimento específico (TCE), biomassa, peso 3 médio final, produtividade/m , sobrevivência e histologia das brânquias. Durante o período experimental, a qualidade de água foi mantida dentro do ideal para o cultivo do camarão L. vannamei, exceto os sólidos suspensos totais. Não houve diferenças significativas de desempenho zootécnico entre os tratamentos (P>0,05) na fase de berçário, diferentemente da fase de engorda onde a produtividade foi menor no tratamento SA 0,12. Os resultados da histologia mostram que quanto menor a concentração de sulfato, maior as lesões causadas nas brânquias dos camarões. Este estudo mostrou que a redução em 50% na concentração de sulfato na salilização artificial teve um melhor resultado quando levado em consideração o tempo, o custo, a histologia, desempenho zootécnico e condições de cultivo.

TEXTO COMPLETO