Aqüicultura sustentável nas cercanias da Lagoa dos Patos, RS, Brasil

Autor: Fabrício Staciarini (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Mario Roberto Chim Figueiredo

Resumo

A aqüicultura sustentável visa harmonizar os aspectos físicos, biológicos e sócio-econômicos. A Lagoa dos Patos possui um enorme potencial para o desenvolvimento deste tipo de aqüicultura. A zona Sul da lagoa cobre aproximadamente 1.500 Km2 divididos entre os municípios do Rio Grande, São José do Norte e Pelotas, RS, Brasil (31o 50’ a 32o 40’ S; 52o 20’ a 51o 50’ W). Este tipo de aqüicultura foi inserida nesta região através de projetos de piscicultura e de carcinicultura com o intuito de oferecer fontes alternativas de renda para o pequeno produtor rural e pescador artesanal. Estes projetos foram desenvolvidos pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande e premiados nacionalmente pelo programa da Universidade Solidária (UNISOL), em parceria com os Bancos Real (ABN AMRO BANK) e Banespa Santander, nos anos de 2003, 2004 e 2005 (três últimas edições). O objetivo deste estudo é dissertar sobre a aqüicultura sustentável usada como alternativa econômica ideal para os pequenos produtores rurais e pescadores artesanais residentes na zona sul da Lagoa dos Patos. Este trabalho contém uma revisão sobre aqüicultura sustentável; um levantamento sócio-econômico de pessoas que residem na restinga ao sul da Lagoa dos Patos, interessadas em piscicultura sustentável como fonte alternativa de renda; e um experimento científico sobre freqüência de arraçoamento versus qualidade da água de seis viveiros distribuídos em duas áreas distintas próximas às margens desta lagoa.

TEXTO COMPLETO