Efeitos da dupla transgenia para o eixo somatotrófico sobre o crescimento e reprodução do zebrafish (Danio rerio)

Autor: Ana Cecilia Gomes Silva (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Luis Fernando Fernandes Marins
Co-orientador: Dra Daniela Volcan Almeida

Resumo

A aquicultura está assumindo um papel importante no atendimento da crescente demanda por pescado em nível mundial. Atualmente, existe uma interação benéfica entre a aquicultura e a biotecnologia que favorece a otimização da produção através da aplicação de ferramentas biotecnológicas. A transgênese é uma das ferramentas mais promissoras, onde o hormônio do crescimento (GH) tem sido o alvo mais importante na busca de linhagens de peixes geneticamente melhorados. Entretanto, está estabelecido que o excesso de GH ocasiona uma série de efeitos adversos devido à sua ação pleiotrópica. Neste sentido, o objetivo desta tese foi avaliar o efeito da dupla transgenia para o eixo somatotrófico sobre o crescimento e a reprodução do zebrafish (Danio rerio). Desta forma, o primeiro trabalho relata a produção de um duplo-transgênico (GH/GHR) através do cruzamento da linhagem F0104 (que superexpressa GH) com a linhagem Myo-GHR (que superexpressa o gene do receptor do hormônio do crescimento de maneira músculo-específica). No segundo estudo foi avaliado o efeito da dupla transgenia sobre o crescimento e estrutura muscular esquelética. O duplo- transgênico apresentou um crescimento comparável ao da linhagem F0104, embora com fator de condição mais baixo. Adicionalmente, houve diminuição na expressão de um gene relacionado com a sinalização intracelular em paralelo com uma forte diminuição na quantidade de fibras musculares grossas. O terceiro trabalho teve como objetivo avaliar os parâmetros reprodutivos de machos de zebrafish duplo-transgênicos. Os resultados mostraram uma melhora significativa em quase todos os parâmetros analisados, evidenciando uma redução dos efeitos negativos do GH sobre a função reprodutiva. Em conclusão, fica claro que o duplo-transgênico é um modelo de estudo interessante que pode gerar novos conhecimentos sobre os efeitos do GH em vários aspectos biológicos e fisiológicos. É necessário observar que a utilização deste hormônio deve respeitar os níveis máximos suportados pelo organismo a ser manipulado de forma que a transgenia do GH possa ser viável como ferramenta biotecnológica na aquicultura.

TEXTO COMPLETO