Utilização de Arthrospira platensis em dietas para juvenis de tainha (Mugil liza)

Autor: Victor Torres Rosas (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Marcelo Borges Tesser
Co-orientador: Dr Luis Alberto Romano

Resumo

A utilização de ingredientes alternativos na aquicultura é um campo de estudo da nutrição, onde seus objetivos são a melhoria nos parâmetros zootécnicos, por estimulação dos sistemas imunológico e antioxidante de peixes. A cianobactéria Spirulina (= Arthrospira platensis) é reconhecida pelo seu alto teor proteico (60-70%) e também pelos amplos benefícios que proporciona à saúde, razão pela qual é utilizada na nutrição animal e humana. Para analizar seu uso na alimentação de juvenis de tainha (Mugil liza), três experimentos foram planejados; 1) cinco dietas experimentais foram elaboradas para se avaliar a substituição parcial e total da farinha de peixe por Spirulina (0, 30, 50, 70 e 100%). As dietas foram ofertadas por 80 dias, quando foi avaliado o efeito dessa inclusão no sistema imunológico inespecífico. 2) Baseado nos resultados do primeiro ensaio foi realizada a substituição concomitante parcial e total da farinha e óleo de peixe por Spirulina e óleo de linhaça (0, 30, 50, 70 e 100%). Além disso, foi incluída lisina para melhorar a qualidade proteica da Spirulina. O experimento teve duração de 75 dias. Os efeitos dessa substituição foram avaliados no sistema antioxidante e na qualidade do filé. 3) Foi comparado o efeito da inclusão de Spirulina (0, 5 e 10%) contra a inclusão de β- caroteno (50mg kg-1). As dietas experimentais foram oferecidas por 75 dias e, após o período experimental foram avaliados os seus efeitos no sistema antioxidante e na qualidade do filé. 4) Neste último capítulo foi realizado uma revisão sobre a substituição e inclusão de Spirulina em dietas para a aquicultura, compilando grande parte da pesquisa nesta área e avaliando o porque o uso de Spirulina a nível comercial ainda não é uma realidade. Nossos primeiros resultados mostraram que até 50% da farinha de peixe pode ser substituída com benefícios no crescimento e na estimulação para a produção de linfócitos T e na estimulação para a apoptose. O segundo ensaio demonstrou que com dupla substituição e inclusão de lisina pode- se substituir até 70% da farinha de peixe sem prejudicar o crescimento da tainha. Também foi evidenciado que atributos como cor e carotenoides no músculo não aportam benefícios além dos 30% de inclusão em Spirulina, e que este suplemento aumenta as capacidades do sistema antioxidante. Por fim, neste expeirmento se concluiu que as tainhas acumulam ácidos graxos essenciais e que em grande parte refletem o perfil das dietas. No terceiro experimento verificou-se que a Spirulina e o β-caroteno trazem benefícios ao crescimento e na qualidade do filé. A Spirulina aporta mais benefícios do que o β-caroteno no sistema antioxidante da tainha. Finalmente se avaliou que a produção da Spirulina tem custo elevado quando considerada a volatilidade do preço da farinha de peixe, assim mais alternativas são propostas no sentido de reduzir os custos em um futuro próximo. Como conclusão geral da tese acreditamos que a inclusão da Spirulina em dietas comerciais poderia se tornar uma realidade, pois ainda que em pouca quantidade, agrega beneficios à saúde dos organismos, o que de maneira geral, protege a produção de riscos inerentes à aquicultura.

TEXTO COMPLETO