Crescimento de carpa capim Ctenopharyngodon idella alimentada com diferentes gramíneas

Autor: João Antônio Amaral Xavier (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Mario Roberto Chim Figueiredo

Resumo

A carpa capim Ctenopharyngodon idella é uma das espécies de maior importância na aqüicultura mundial. Por ser herbívora, pode ser produzida com baixo custo, uma vez que se alimenta de vegetação aquática, de gramíneas terrestres ou de outros vegetais. O objetivo deste trabalho foi verificar a possível utilização de gramíneas nativas da região Sul do Rio Grande do Sul, Brasil na alimentação da carpa capim. O experimento foi conduzido alimentando alevinos de carpa capim com peso inicial de 2,69 ± 0,47 g, com 4 gramíneas: Pennissetum purpureum, Cynodon dactylum, Paspalum urvillei e Spartina alterniflora. Foram utilizadas 12 caixas de polietileno com volume útil de 200 litros, com fluxo constante de água (600% ao dia). Foram colocados dez alevinos em cada caixa, os quais foram alimentados diariamente com as respectivas gramíneas acrescidas, a cada dois dias, de ração comercial (1% da biomassa). O experimento teve duração de 45 dias, realizando-se biometria quinzenalmente. Os resultados de Ganho de Peso (GP) e Taxa de Crescimento Especifica (TCE) mostraram que as carpas alimentadas com C. dactylum e P. urvillei obtiveram um maior GP (respectivamente 1,45 e 1,32g) e uma melhor TCE (respectivamente 0,95 e 0,88%), quando comparadas com carpas alimentadas com P. purpurem e S. alterniflora. Cynodon dactylum e P. urvillei são, portanto, gramíneas indicadas para alimentação da carpa capim.

https://argo.furg.br/?BDTD160

TEXTO COMPLETO