Planejamento para o desenvolvimento da carcinicultura sustentável na Lagoa dos Patos: forças, fragilidades, oportunidades e ameaças

Autor: Janaina Patrícia Freire Bannwart  (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior
Co-orientador: Dr Paulo Roberto Armanini Tagliani

Resumo

O cultivo do camarão-rosa Farfantepenaeus paulensis em cercados pode surgir como uma atividade alternativa para complementação de renda dos pescadores do extremo sul da Lagoa dos Patos. A maricultura por ser usuária e dependente dos recursos naturais precisa se inserir no contexto socioeconômico ecológico da região. O primeiro passo foi a realização de diagnósticos que demonstraram o valor do estuário para a fauna e flora, assim como sua importância socioeconômica para pescadores da região. Em seguida, foi feito um levantamento das áreas propensas à instalação dos cercados em locais de fácil acesso às comunidades. Muitas, apesar de vantajosas para a carcinicultura em cercados apresentam restrições ambientais principalmente devido ao zoneamento legal existente na região que visa à proteção das comunidades estuarinas. Outros locais, próximos aos núcleos urbanos de Rio Grande e São José do Norte não podem comportar atividades aquícolas por possuírem áreas portuárias e trafego de embarcações. Foi necessário também buscar compreender os impactos causados pelos cultivos. As maiores preocupações são quanto à predação sobre a fauna bentônica, liberação de compostos nitrogenados e fósforo na água, aumento da matéria orgânica no sedimento, modificação da circulação local, e outros problemas que poderão surgir como a captura de larvas silvestres e o aporte de patógenos. A adoção de programas de monitoramento e de um código de conduta sugerido servirão para mitigar os impactos.Também deverão subsidiar estudos de capacidade de suporte dos locais a serem ocupados. Com todos estes embasamentos foi possível então realizar uma análise das forças, fragilidades, oportunidades e ameaças para auxiliar no planejamento e fomento da carcinicultura em cercados.Como forças a atividade emprega a mão-de-obra familiar, o produto final é valorizado no mercado e possui forte pelo social, mas o êxodo rural, o aumento a poluição e a ausência de crédito são ameaças ao crescimento da atividade. Para uma maior lucratividade, investimentos em infra-estrutura para processamento, armazenamento e venda de pescado são necessários. Os pescadores também necessitam se adaptar a este novo sistema produtivo e ter mais confiança em seu sucesso. É comum uma atividade nova enfrentar resistência e dificuldades iniciais. A organização e o empoderamento social são conquistados geralmente a longo prazo e com dispêndio de contínuo esforço por parte dos órgãos fomentadores.

TEXTO COMPLETO