Morfometria do crescimento, estrutura muscular e expressão de fatores miogênicos em um modelo de peixe transgênico (Danio rerio) para o hormônio do crescimento (GH)

Autor: Rafael Yutaka Kuradomi (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Luis Fernando Fernandes Marins

Resumo

O hormônio do crescimento (GH) é produzido e secretado pela adeno-hipófise tendo como efeito principal promover o crescimento somático em vertebrados. No presente estudo foi analisada a morfometria do crescimento, estrutura do tecido muscular e expressão de fatores miogênicos em indivíduos machos e fêmeas da linhagem F0104 de zebrafish transgênico para o GH. Os índices morfométricos sugerem que o excesso de GH circulante está promovendo uma antecipação na idade de maturação sexual. Também, foi observado um menor fator de condição nos transgênicos de ambos os sexos (P<0,05) e uma alteração nos padrões morfométricos ao longo do tempo evidente nos machos transgênicos. As análises multivariadas demonstraram dois fenótipos distintos de machos transgênicos. O primeiro assemelha-se às fêmeas transgênicas (tamanho grande e baixo fator de condição), e o segundo aos machos não transgênicos (menor tamanho e baixo fator de condição). Este padrão de crescimento heterogêneo nos machos transgênicos pode ser explicado pela alteração do perfil de secreção do GH associado à variabilidade genética individual na resposta ao excesso de GH circulante. As análises histológicas demonstraram que os transgênicos apresentam uma hipertrofia muscular acentuada quando comparados com os não transgênicos, sendo as fêmeas transgênicas mais hipertróficas do que os machos transgênicos. A expressão dos genes relacionados com o crescimento muscular mostrou que a hipertrofia muscular observada nos transgênicos é independente do fator de crescimento tipo insulina I (IGF-I). Adicionalmente, nos machos transgênicos foi observada uma indução significativa na expressão da miogenina, indicando que esta proteína pode estar mediando, pelo menos em parte, o crescimento hipertrófico neste grupo. A expressão gênica também mostrou uma indução da a-actina somente em machos, independentemente da transgenia. Entretanto, não foi observada alteração no teor de proteínas totais de músculo. Dentro do contexto dos resultados obtidos no presente estudo, ficou da vidente que o excesso de GH nos peixes transgênicos da linhagem F0104 provavelmente esteja promovendo uma maturação sexual precoce, uma hipertrofia muscular independente de IGF-I, e um crescimento heterogêneo em machos transgênicos devido à alteração do padrão de secreção do hormônio como efeito da expressão constitutiva do transgene. Este modelo é uma ferramenta interessante para o estudo de peixes com crescimento limitado.

https://argo.furg.br/?BDTD167

TEXTO COMPLETO