Efeito da reutilização do meio de produção na recria de tilápias Oreochromis niloticus (Linnaeus 1758), em sistema superintensivo com bioflocos

Autor: Wilson Joaquim Boitrago (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Ricardo Berteaux Robaldo
Co-orientador: Dr Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior

Resumo

O crescimento da produção aquícola é fundamental para suprir o aumento da demanda mundial por pescado, sendo a tilápia Oreochromis niloticus uma das principais espécies de peixes que alavancam esta atividade. Contudo, esta intensificação da aquicultura causa impactos ambientais e agride os princípios da sustentabilidade, sendo necessária a busca por meios de produção mais sustentáveis. Dentre as alternativas, a tecnologia de bioflocos (Bioflocs Tecnology - BFT) é considerada atualmente uma das mais ambientalmente corretas principalmente por reduzir o uso da água e reciclar os nutrientes inseridos no sistema. Entretanto ainda apresenta alguns problemas com relação ao descarte de efluentes e acumulo de nutrientes no meio ambiente. Sendo assim a possibilidade de reaproveitamento do meio de produção em ciclos subsequentes tornase fundamental para aumentar a sustentabilidade da tecnologia de bioflocos. Este trabalho teve como objetivo avaliar diferentes níveis percentuais de reutilização do meio de produção (efluente) na recria de O. niloticus em sistema BFT. O experimento teve duração de 40 dias e foi realizado em ambiente fechado em doze tanques de 1000L e volume útil de 400L, com quatro tratamentos em triplicata, sendo um controle sem reutilização (0% - T0) e três níveis percentuais de reutilização do efluente: (25% -T25, 50% - T50 e 100% - T100). Os alevinos (3,79±0,12g) foram estocados a uma densidade de 500 indivíduos/m3. Foram monitorados temperatura, oxigênio dissolvido pH, amônia, nitrito, nitrato, fosfato, sólidos em suspensão e alcalinidade. O material para avaliação da comunidade microbiana presente no meio de produção foi coletado a cada 3 dias. Foi feita fertilização orgânica utilizando melaço como fonte de carbono para manter a relação C/N ideal para desenvolvimento da comunidade microbiana que controlam as alterações das concentrações de amônia no sistema. A cada dez dias foram realizadas biometrias para avaliar o crescimento dos peixes e análises histológicas das brânquias a cada quinze dias. Os parâmetros de qualidade de água mantiveram-se dentro do aceitável para a espécie em todos os tratamentos com reutilização de água, com exceção do tratamento sem reutilização de água (T0) que apresentou maiores concentrações de amônia e nitrito, o que resultou em maiores danos nas brânquias e pior desempenho zootécnico dos animais em relação aos demais tratamentos. Os resultados do presente estudo sugerem que é viável a reutilização de 100% do meio de produção em um ciclo subsequente para tilápia nilótica.

TEXTO COMPLETO