O uso da Dextrose como fonte de carbono no desenvolvimento de bio-flocos e desempenho do camarão-branco (Litopenaeus vannamei) cultivado em sistema sem renovação de água

Autor: Sabrina Medeiros Suita (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior
Co-orientador: Dr Paulo Cesar Oliveira Vergne de Abreu

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da dextrose como fonte de carbono no desenvolvimento de bio-flocos, além da sua contribuição para manutenção da qualidade da água e para o desempenho de juvenis de camarão-branco (Litopenaeus vannamei) cultivados em sistemas super-intensivos sem renovação de água. Foram empregados dois tratamentos Dextrose e Melaço com quatro repetições cada. A adição de carbono foi realizada mantendo-se uma relação C:N de 20:1 e C-N-AT de 6:1. Os parâmetros físicos e químicos da água como temperatura, pH, salinidade, oxigênio dissolvido e transparência (Secchi) foram monitorados diariamente. O crescimento dos camarões foi monitorado mediante biometrias periódicas. Ao final do experimento os camarões remanescentes em cada tanque foram contados para determinar a taxa de sobrevivência e a biomassa produzida em cada tratamento. A taxa de conversão alimentar foi calculada a partir do ganho de peso e da quantidade de ração consumida pelos camarões. Durante o experimento amostras foram coletadas a cada três dias para avaliar carbono orgânico dissolvido, clorofila-a, sólidos em suspensão, volume dos flocos e as concentrações de amônia, nitrito, nitrato e fosfato. A composição de microrganismos presentes na água e nos flocos microbianos foram quantificados e qualificados por grupos. Os parâmetros de qualidade de água mantiveram-se dentro de faixa aceitável para o cultivo desta espécie. A transparência da água do cultivo parece ter tido influência sobre o desempenho da comunidade microbiana. Pode-se verificar que ambos os tratamentos tiveram mesmo desempenho no controle de amônia, embora a formação dos bio-flocos tenha ocorrido com maior antecedência no tratamento Melaço. Ainda que para formação de bio-flocos tenham ocorrido diferenças nas duas primeiras semanas experimentais, pode-se notar um melhor desempenho dos camarões no tratamento com uso de dextrose, contudo, os altos níveis de nitrito podem ter causado baixas taxas sobrevivências e peso médio final em ambos os tratamentos. A partir dos dados obtidos no presente estudo, pode-se sugerir que o uso da dextrose, como fonte de carbono possa proporcionar melhores índices zootécnicos para o cultivo de Litopenaeus vannamei em sistemas super-intensivos sem renovação de água.

https://argo.furg.br/?BDTD158

TEXTO COMPLETO