Efeito da fertilização orgânica na nitrificação, produção de sólidos e uso de água em sistema BFT

Autor: Hellyjúnyor Brandão Pereira (Currículo Lattes)
Orientador: Dr Wilson Francisco Britto Wasielesky Junior
Co-orientador: Dr Dariano Krummenauer

Resumo

O sistema de bioflocos caracteriza-se pela utilização de bactérias para a remoção de compostos nitrogenados da água: bactérias heterotróficas e quimioautotróficas. Dessa maneira, diferentes técnicas podem ser utilizadas para a formação e manutenção dos bioflocos. O primeiro experimento teve o objetivo de analisar técnicas de formação dos bioflocos e seus efeitos no uso de água, na produção de sólidos e no desempenho zootécnico do Litopenaeus vannamei. Três tratamentos foram testados: sem fertilização orgânica suplementar, fertilização de acordo com a leitura nominal de amônia (quimioautotrófico) e fertilização de acordo com a produção estimada de amônia (heterotrófico). Os parâmetros de qualidade de água foram afetados pelos tratamentos. Houve diferenças significativas nos parâmetros zootécnicos, com melhores valores encontrados no tratamento misto. O volume total de água utilizado apresentou valores mais baixos no tratamento misto, enquanto os sólidos removidos foram quase quatro vezes maiores no tratamento heterotrófico em comparação com os demais. Estes resultados mostraram a importância de adotar um sistema de bioflocos misto heterotrófico quimioautotrófico para otimizar o uso da água e diminuir a produção de sólidos. Porém, sabe-se que a relação carbono/nitrogênio pode influenciar no estabelecimento do processo de nitrificação e influenciar na produção de sólidos. Um segundo experimento foi realizado com o objetivo de verificar o efeito da relação C/N na composição de bactérias heterotróficas e nitrificantes e no desempenho zootécnico L. vannamei. Quatro tratamentos (n = 3) foram testados usando as seguintes relações C/N: 7,5/1, 10/1, 12,5/1 e 15/1. Parâmetros de água foram monitorados. Amostras de água foram coletadas para detectar o crescimento populacional de bactérias pela técnica de hibridização fluorescente in situ (FISH). Apenas a amônia se diferenciou entre os tratamentos. A nitrificação foi afetada na maior relação, embora não houve diferenças na composição bacteriana. Os volumes totais de água utilizados e os sólidos removidos (estimados) apresentaram valores mais baixos nos tratamentos 10/1 e 12,5/1. Os resultados mostraram a importância de reduzir a quantidade de carbono para diminuir os sólidos suspensos totais no sistema BFT.

TEXTO COMPLETO